Universidade de estado de San José
Departamento de economia

applet-magic.com
Thayer Watkins
Silicon Valley
& aléia de furacão
EUA

O projeto de Jari de Brasil

O projeto de Jari era uma tentativa de criar uma exploração agrícola de árvore tropical em Brasil para produzir a polpa para o papel. Foi concebido e financiado por Daniel K. Ludwig, um empreendedor americano, que fizesse seus biliões no transporte. Nos anos 50 Ludwig realizou que as florestas da zona temperada tinham sido desenvolvidas essencialmente completamente assim que a fonte da polpa de madeira para o papel estêve reparada contudo a demanda para o papel estava continuando a grow.1 nas áreas onde a madeira é colhida a replantação e o regrowth das árvores toma décadas. Ludwig sentiu que o aumento futuro previsto no preço do papel criaria uma oportunidade de bom investimento para desenvolver o único lugar onde as árvores não eram crescidas para o lucro, os tropics. Muita da madeira natural da floresta das florestas húmidas tropicais é inoportuna para o uso comercial. Ludwig acreditou que a floresta natural teria que ser substituída pelas árvores crescidas sistematicamente, uma exploração agrícola de árvore. Reconheceu que teria que começar suas décadas da exploração agrícola de árvore antes da hora de ter a produção pronta quando o preço do papel foi conduzido acima.

Ludwig teve duas decisões chaves a fazer: 1. Que tipo de árvore para crescer 2. Onde a crescer. Com seus recursos financeiros Ludwig poderia fazer uma busca completa para investigar as alternativas. Seus agentes procurararam o mundo e encontraram um tipo de árvore crescido em Nigéria para produzir sustentações estruturais nas minas chamadas o Gmelina (poder-linha-uh). Esta árvore que era um nativo de India e de Burma do leste foi trazida pelos Ingleses a Nigéria porque era extremamente em crescimento rápido. Era reputado crescer tanto quanto um pé por o mês e o Ludwig decidiu que o Gmelina seria a árvore para sua exploração agrícola de árvore tropical. Ludwig quis situar sua exploração agrícola de árvore em um país com um governo e um acesso estáveis ao mar. Favoreceu Costa Rica ou Panamá e teve alguma plantação experimental do Gmelina feito em Panamá. Cresceu bem lá. Ludwig entretanto mudou abruptamente o local para sua exploração agrícola de árvore.

O governo militar que tinha supor o poder em Brasil em 1964 procurava acionistas extrangeiros para ajudar a desenvolver a economia brasileira. Quando os líderes militares brasileiros ouviram a planta de Ludwig para uma exploração agrícola de árvore tropical contataram-no para tentar consegui-lo localizar em Brasil. Ludwig encontrou-se com o presidente brasileiro Castello Branco e alcangou-se um acordo. Os líderes brasileiros foram imprimidos com o fato de que Ludwig não precisaria nenhuma ajuda económica deles. Arranjaram para que Ludwig compre um pacote de terra nos alcances mais baixos do Rio Jari, um tributário do rio de Amazon.

Ludwig pagou $3 milhões aos proprietários portugueses dos 4 milhão acres, um pacote tão grande quanto os estados de Connecticut e de Rhode - console combinado. Através do rio de Amazon o local teve o acesso ao Atlântico. Estava a aproximadamente 300 milhas da cidade de Belém (a baía len) na costa de Brasil.

Muito foi feito do fato de que Ludwig comprou a terra para aproximadamente 75 centavos por o acre, mas o preço foi pagado aos proprietários de terra confidenciais que não tiveram provavelmente nenhuma outra oferta. Somente aproximadamente mil povos viveram no pacote. Esta população pequena em uma área de 4 milhão acres de pontos levanta o fato de que a selva de Amazon está ocupada muito escassa. Somente os climas ásperos do ártico, dos desertos e das montanhas altas são estabelecidos menos escassa do que a selva. E há uma razão que muito boa a selva de Amazon é ocupada tão escassa; há muito pouco que pode ser usado para economicamente. O preço da terra é baixo na selva de Amazon para a mesma razão que o preço da terra é baixo em Canadá do norte, ele não é de muito valor econômico.

O preço de aquisição da terra era somente uma parcela do miniscle de investimento de Ludwig. Esperou original investir $300 a $500 milhões no projeto mas em excedentes e em erros de custo conduziu a figura até $1 bilhões. Em 1979 Ludwig estava contando no projeto produzindo 1500 toneladas da celulose diário e as quantidades consideráveis de consideraram a madeira para trazer em uns ingressos anuais de $300 milhões. Em lugar de em 1979 o rendimento era aproximadamente $70 milhões. Os custos de operação em 1979 eram aproximadamente $110 milhões. Além do que aqueles custos Ludwig ainda gastava uma quantidade enorme na construção nova, aproximadamente $50 milhões em 1979. Mais os pagamentos nos empréstimos fixados por Ludwig para o projeto eram aproximadamente $60 milhões em 1979. Em 1980 havia alguma melhoria. O rendimento levantou-se a $90 milhões, e os custos de operação foram reduzidos aparentemente a $100 milhões embora a redução pudesse ter sido devido às mudanças na contabilidade um pouco do que reduções reais. Os pagamentos do débito eram ainda muito grandes, $64 milhões em 1980. Assim Ludwig teve um problema sério do fluxo de caixa para o projeto de Jari. E os problemas não eram toda financeiros. Os plantings do gmelina não eram bastante para fornecer o moinho de polpa a sua capacidade. Alguns cortes da floresta nativa foram usados para tentar compo a queda curta. Os cortes nativos da floresta foram queimados triste simplesmente no princípio do projeto para fazer o quarto para os plantings do gmelina.

Um outro problema crônico para o projeto era uma disponibilidade de mão-de-obra. Original Ludwig de planeamento em usar o trabalho mínimo. Por exemplo, planeou em cancelar a terra usando escavadoras. Entretanto as escavadoras pesadas comprimiram assim a camada fina de solo que os gmelinas não cresceriam nela. Ludwig girou então para grupos dos homens que usam a serra de cadeia para cancelar a terra. Inicialmente confiou em contratantes labor para recrutar o trabalho nas áreas indigentes do nordeste. Estes trabalham os contratantes abusados frequentemente e exploraram os trabalhadores recrutados tendo por resultado muitos destes trabalhadores que não permanecem sobre depois que seu período de contrato estava acima. Isto criou problemas múltiplos para Ludwig. Primeiramente havia a publicidade má dos trabalhadores brasileiros que estão sendo explorados em um projeto possuído por um estrangeiro. Em segundo, trabalhadores novos treinamento caro exigido.

Ludwig tentou evitar os problemas envolvidos com os contratantes labor procurando recrutar diretamente o trabalho e dando aos trabalhadores incentivos significativos para permanecer, como a carcaça, os cuidados médicos e os programas educativos. Isto era parcialmente bem sucedido mas envolveu a despesa principal adicional de construir uma cidade, Monte Dourado, com a toda sua infra-estrutura. Ludwig não podia prosseguir com a demanda para abrigar assim que muitos dos trabalhadores viveram através do rio de Jari fora do projeto em uma cidade de degradado chamada Beiradão (o rah da baía don).

Ludwig estava sempre na vigia para uma oportunidade de investimento. Comissão um projeto lateral para criar campos do arroz da lama dragada acima das terras do pântano. F-lo em uma operação rice-growing altamente mecanizada. Tudo que poderia ser foi mecanizado da plantação à colheita. Os inseticidas foram espalhados pelos aviões pequenos em que foram chamados quando a população do inseto dos campos alcangou níveis críticos. As taxas da colheita do arroz eram impressionantes, sendo diversas vezes que do arroz rende em outra parte em Ámérica do Sul. Entretanto é incerta se a operação do arroz trazida nos lucros.

Um depósito de uma argila branca fina chamada caulim foi descoberto no projeto. O caulim pode ser usado para revestir o papel. Ludwig autorizou o desenvolvimento comercial do depósito do caulim. O projeto conseguia a produção mas era incerto quando, se nunca, o fluxo de caixa seria positivo.

Entretanto, depois que um investimento aproximadamente $1 bilhões no projeto que de Jari olhou como ele pôde ser um sucesso. Nesse ponto os políticos kleptocratic de várias persuasões do coletivista começaram a tentar encontrar maneiras de compartilhar das recompensas do investimento de Ludwig em Jari. Falaram sobre a nacionalização dele. O governo brasileiro começou a dizer que Ludwig não possuiu realmente a terra e que em vez de 4 milhão acres tinha comprado somente 1.5 milhão acres.

Jari, de fato, não era um sucesso e um Ludwig desesperadamente necessários para pedir fundos adicionais. Não era fácil encontrar emprestadores para um projeto que fosse ainda incerto. Quando a propriedade rural foi coloc na dúvida tornou-se impossível. Nenhum emprestador era disposto arriscar fundos em um projeto cuja não fosse certo que a posse.

Ludwig deu acima e virou Jari para um consórcio de homens de negócios brasileiros, geralmente da área de São Paulo, conduzida pelo Silva de Edmundo Barbosa a Dinamarca. A figura principal no consórcio é Augusto Antunes, um amigo pessoal de Ludwig e um empreendedor bem sucedido com experiência em Amazónia. Ludwig não recebeu o algum desconta dentro transferência, a responsabilidade meramente supor do consórcio para diversas centenas de milhões dos dólares do débito do projeto de Jari.

Depois que era aparente que o projeto de Jari era uma falha era fácil a apontar aos erros da gerência. Ludwig era tão rico que poderia realizar os projetos aproximadamente da mesma maneira que os governos fazem; isto é, dinheiro de jogo negligente neles. Igualmente teve confiança opressivamente em sua habilidade de resolver ingeniously problemas e veio acima com algumas estratégias engenhosos tais como a construção de um moinho de polpa avançado em Japão sob a forma de um navio e a flutuação dele ao projeto de Jari. Mas a ação bold(realce) não é tipicamente a maneira de resolver problemas económicos. Em lugar do que trabalha geralmente melhor é trial-and-error sistemático. Normalmente é o melhor começar projetos sob a forma dos projetos piloto da pequena escala e escalá-los acima ao revisar com base em o que foi aprendido na versão menor do projeto. A economia do mercado competitivo faz esta naturalmente. Os projetos do governo erram geralmente em criar catástrofes ao levar a cabo economias de escala. Considerar por exemplo o esquema britânico dos amendoim em East Africa nos anos 40 ou no programa das terras do Virgin na União Soviética nos anos 50. Um projeto nas mãos de um homem em uma pressa está no perigo de criar erros catastróficos.

É notável que o projeto de Jari, os amendoim planeja e o programa das terras do Virgin teve na terra comum que o edifício das estradas e a carcaça eram uma parte do custo do projeto. Os projetos realizados em áreas já desenvolvidas não carreg a carga o custo das estradas e da carcaça.

O projeto de Jari no curso de 15 anos teve 29 diretores diferentes no local quando Ludwig faraway nos E.U. fazia todas as decisões cruciais. Por causa das mudanças erráticas da gerência superior na posição a gerência média começou a construir reinos independentes com duplicação desperdiçadoa das funções. Com o Ludwig que emfatiza a realização de seus objetivos não obstante custos os gerentes no local ignoraram custos também. Isto conduziu à compra dos artigos dos E.U. a preços que eram enorme maiores do que os preços daqueles artigos das fontes locais em Brasil.


 1 no início da Primeira Guerra Mundial o consumo do mundo de papel era somente 15 milhões de toneladas. Em 1994 o consumo tinha aumentado a quase 270 milhões de toneladas e ainda estava crescendo. Recicl pelo mid-1990 esclarecia 30 por cento da fonte mas ainda uma quantidade enorme de madeira teve que ser colhida para fornecer a polpa de madeira.
 2 apesar da vegetação luxúria na selva a terra não é boa para crescer colheitas. Os nutrientes são contidos pela maior parte na vegetação. Como as folhas morrer e a deterioração no assoalho da floresta os nutrientes é liberada para ser pegada por plantas novas. Toda a sorte da colheita leva embora a matéria da vegetação e os nutrientes que de planta contêm. Isto inclui a criacão de gado assim como a madeira que colhe e que cultiva.

Fontes:


HOME PAGE da applet-mágica
HOME PAGE de Thayer Watkins
a madeira que colhe e que cultiva.﷯﷯ ﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯<﷯p﷯>﷯﷯<﷯b﷯>﷯Fontes:﷯﷯ ﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯<﷯ul﷯>﷯﷯<﷯b﷯>﷯ ﷯﷯﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯ ﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯﷯<﷯li﷯>﷯﷯<﷯b﷯>﷯Gwen Kinkead, “problema na selva de D.K. Ludwig,” ﷯<﷯i﷯>﷯fortuna﷯﷯, (2